segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Let It Be

9º Capítulo


[Rapidamente fiz que não com a cabeça e ele disse : Eu sei disso, mas é só por um tempo. Será um namoro falso, só para a mídia pensar que eles estão juntos.
Meu pai disse ainda desconfiado : E por que tem que ser ela? Por que esse namoro? Está acontecendo algo que eu não sei?] 

Por que tanta pergunta de uma vez ? Tomara que o Scooter não mostre a foto pra ele.
Falei : Pai, ele acabou de chegar e ainda não me explicou tudo. Deixa que eu resolvo e depois falo com você.
Meu pai riu sarcástico e disse : Mas não mesmo... Vocês pensam que me enganam? Sendo marketing ou não, vocês terão que sair de mãos dadas e aos beijos por ai. Não quero ela envolvida com o Bieber.
Justin disse : Para com isso Tom, é algo profissional. Apenas marketing.
Scooter disse : Eu preciso saber urgente se você topa fazer isso (Seu nome). É apenas por um tempo, não muito.
Olhei para o meu pai e para o Justin.
Assenti e disse : Eu topo, mas só porque será marketing.
Justin piscou discretamente pra mim e meu pai bufou irritado : Você não ouviu o que eu disse filha? Não quero você com o Bieber.
Justin encarou-o, mas não disse nada.
Scooter falou : Ótimo. O que pretendem fazer para anunciar o namoro? Algo mais natural ?
Justin assentiu e disse : Podemos ir ao shopping hoje ou algum outro lugar mais público.
Concordei e disse : Por mim está ótimo qualquer coisa.
Meu pai sussurrou pra mim : Eu só irei concordar, porque eu sei que é fachada. Mas se por um acaso eu descobrir que isso é mentira, me aguarde.
Dei um sorriso sem graça e disse no mesmo tom que ele : fica tranquilo senhor Hooper.
Scooter disse : Vocês podem fazer isso hoje?
Justin disse rapidamente : Mas é claro. Você vai sair hoje (seu nome)?
Falei : Tenho aula de motorista ás 14h.
Ele disse : Então podemos ir ao shopping e depois eu te levo na sua aula.
Meu pai disse : Avise a Lia e o Vinícius então.
Estava tudo tão confuso... Porque meu pai meio que aceitou nosso namoro "de mentira", mas na verdade nem eu sei se é mentira ou se o Justin pediu pro Scooter vir aqui. Isso não é muito a cara dele, então... Ai que confusão. Pelo menos meu pai concordou.
Puxei o Justin pelo braço e disse : Vem aqui. Vamos avisá-los.
Meu pai ficou na sala falando com o Scooter e assim que fomos para a área eu disse : Ficou louco? De onde surgiu toda essa ideia de namoro fachada?
Ele deu-me um selinho e disse : Foi difícil ficar 20 minutos te olhando de longe e não poder te tocar -riu-. Eu não sei também.. Juro que não foi ideia minha. Ele que viu nossa foto e disse que tinha os que fazer alguma coisa. Pelos menos não conseguiram fotos nossas nos beijando ontem.
Chegamos até a área da piscina e o Vini estava sozinho. Assim que ele nos viu, não disse nada. Apenas ficou nos encarando.
Justin disse entre dentes : Ele já sabe de alguma coisa?
Fiz que não com a cabeça e disse : Depois te explico.
Entramos na academia e Lia estava na esteira toda animada ouvindo música. Era engraçado de ver.
Justin disse : Caramba, que animação.
Ela riu e disse : Tem que ter né... O que você está fazendo aqui? ( Seu apelido), seu pai não viu nada?
Falei confusa : É... Então, o Justin e o Scooter chegaram agora em casa e-Justin interrompeu-me- Estamos namorando.
Ela estava bebendo água e acabou engasgando. Ri e disse : Eu que tinha que falar Justin. Você está bem amiga?
Ela assentiu e disse : Como assim namorando? Não estou entendendo mais nada. Isso é sério?
Justin me agarrou na frente dela e disse : Agora você acredita? O Scooter e o Tom acham  que é marketing.
Falei : E não é?
Ele fez que não com a cabeça e disse : Mas é claro que não.
Falei : Enfim... Depois te explico tudo. Agora vamos ao shopping e depois encontro com vocês na aula, tá ?
Ela concordou e não disse nada. Saímos de lá e o Justin e me segurou pelo braço.
Olhei-o, que disse : Podemos considerar como um namoro de verdade?
Falei olhando pra ele : Não sei Justin... Nos conhecemos há pouquíssimo tempo.
Ele disse : Então... Se não é namoro, é o que?
Pensei por alguns segundos e disse : Estamos ficando...
Ele disse sorrindo : Ficando tipo igual você estava com seu amigo lá?-olhou para o Vinícius-.
Falei : Não seu bobo, sei lá, algo mais sério. Porque pra namorar tem que ter amor dos dois lados.
Ele disse : Do meu lado já tem, e do seu?
Falei rindo : Para de graça. Você mal me conhece.
Ele disse aproximando-se de mim : O suficiente para me apaixonar.
Tudo bem... Por essa eu realmente não esperava. Fiquei um pouco sem reação e tentei mudar de assunto e disse : Vamos indo então?
Ele assentiu e passamos novamente pela área da piscina. Fui até o Vini e disse : Depois eu quero falar com você.
Ele assentiu e disse : Beleza gata.
Estranho, ele parecia não estar bravo ou chateado comigo. Tomara que não esteja mesmo.
Assim que pisamos na sala, meu pai disse : Vocês vão agora?
Fiz que sim com a cabeça e ele disse : Então tá. Se cuida filha.
Dei um beijo no rosto dele e disse : Só vou pegar minha bolsa no quarto. Vem aqui Justin.
Ele iria me seguir, mas foi barrado pelo meu pai : Melhor não.
Peguei minha bolsa no quarto e passei um batom, peguei meus óculos de sol e mais umas coisas que coloquei na bolsa.
Desci as escadas as pressas e o Scooter disse : muito obrigado por ter aceitado (Seu nome).
Sorri e disse : Imagina.
Na verdade isso não seria nenhum sacrifício pra mim, era o que eu mais queria, isso sim.
Saímos para a garagem e o batmovel do Justin estava estacionado em frente. O carro do scooter estava atrás e ele disse : Eu tenho que resolver umas coisas com os caras do The Wanted, mas qualquer coisa vocês me ligam.
Entramos no carro e assim que o Justin ligou, ele disse : Vamos passar no shopping e depois almoçar no restaurante, pode ser?
Concordei e disse : Claro.
Assim que saímos do condomínio, ele parou em uma rua ao lado, aparentemente vazia. Falei : Por que parou nessa rua?
Ele desligou o carro e disse : Nem deu tempo de conversar com você direito lá...
Nos olhamos por instantes e ele passou a mão na minha nuca, por dentro do meu cabelo e disse quase encostando sua boca na minha : Parece que o Scooter adivinhou que estamos meio que juntos.
Concordei e disse : Tenho certeza que você comentou alguma coisa com ele.
Ele sorriu e não disse nada.
Nos beijamos por um longo tempo.
Sua língua pediu passagem e rapidamente cedi. Estava precisando mesmo sentir novamente seu beijo. Era um beijo apaixonado e calmo. Coloquei os braços em volta de seu pescoço e continuamos a nos beijar. Sabe aquela história de "melhor beijo do mundo?", então... O beijo dele era o melhor do mundo, sem mais.
Dei vários selinhos nele e parei o beijo.
Ele suspirou e disse : Você não faz ideia de quantas vezes eu pensei no seu beijo ontem a noite.
Falei : Eu também...Pensei muito nisso. É estranho porque, nos conhecemos pouco e tudo isso está acontecendo tão rápido.
Ele disse : Como assim?-passou a mão em minha coxa-
Falei desviando o olhar : Ah, nos conhecemos antes de ontem e já estamos praticamente namorando. Isso é estranho porque você mal me conhece e não passamos muitos tempo juntos, quer dizer, você não sabe muita coisa sobre mim.
Ele disse olhando-me : Mas não há problema nisso. Iremos nos conhecendo com o passar dos dias, mas como eu já te disse, te conheço o suficiente pra me sentir bem ao seu lado. Pra mim isso já basta.
Sorri e disse pouco corada : Para com isso, se não eu acabo acreditando.
Ele disse olhando para minha boca : Estou falando a verdade.
Nos beijamos e falei : Vamos logo para o shopping, porque não posso chegar atrasada na aula de motorista.
Ele assentiu e ligou novamente o carro. Falei : Coloca alguma música aí.
Ele abriu o porta-luvas e tirou o believe Acoustic de lá, falou : Coloca Take You.
Assenti e coloquei o CD. É até estranho parar para pensar que eu estou no carro com o Justin, e vamos ouvir o cd dele. Nunca pensei que diria isso, mas estou começando a me acostumar com o que está acontecendo.
Coloquei Take You e falei : Quero ver você cantando.
Ele parou no sinal vermelho e começou a cantar desde o começo. Ele fazia umas caretas no meio da música e me olhava, com um olhar completamente sedutor. Eu estava morrendo por dentro, porém continuei quieta apenas olhando-o e cantando baixo.
Assim que a música acabou, ele disse : Agora coloca I would. É uma das minhas preferidas.
Coloquei e ele começou a cantar todo animado. Mais 5 minutos e eu surtava naquele carro...Aquela voz tão próxima estava me deixando louca. Ele cantava com uma naturalidade e sem esforço algum, a voz apenas saía. Não sei como ele faz isso.
Assim que entramos no estacionamento do shopping, ele disse : Não liguei para os meus seguranças, aqui não terá muito tumulto.
Não disse nada, e assim que desci do carro ele pegou na minha mão e disse : Não responda nenhuma pergunta, pelo menos por enquanto. É melhor que eles não saibam direito o que está acontecendo.
Falei : Não vou falar nada...Só uma coisa, temos que andar abraçados ou muito juntos?
Ele disse olhando-me : Não vamos forçar muita coisa, se não ficará chato para os dois. Por mim podemos andar como namorados mesmo, abraçados, ou bem juntos. Tem problema pra você?
Fiz que não com a cabeça e ele colocou o braço direito em volta dos meus ombros, entrelaçando a mão esquerda na minha.
Não posso dizer que aquilo era espontâneo, porque nos primeiros dias seriam assim mesmo, fotos abraçados, trocando carícias, mas provavelmente nada seria tão real assim. Isso é uma pena, mas vamos ver no que vai dar.
Assim que entramos no shopping, todos pararam para nos ver, talvez eles já estivessem acostumados com a presença do Justin lá, mas não com uma nova ''namorada''. Desviei o olhar de todos e disse entre dentes : Que vergonha.
Ele riu e disse : Relaxa. Quer ir para alguma loja?
Não respondi e ele disse : Acho melhor almoçarmos aqui mesmo. Estou morrendo de fome e até chegar no restaurante demora muito.
Falei : Tudo bem.
Ele entrou em uma loja de bonés e disse : Vou comprar mais alguns.
Justin lerdo e enrolado como sempre, ficou um bom tempo analisando os bonés e pedindo minha opinião. Ele ficava maravilhoso com qualquer boné, chapéu ou touca.
Assim que saímos da loja, fomos cercados por paparazzis. Eram mais de 8, fazendo várias perguntas ao mesmo tempo.
''Quem é ela Bieber?'' ''O que está acontecendo entre vocês?'' ''O que tem a dizer sobre aquela foto em uma sorveteria? Era essa garota com você?''
''É a filha do Tom Hooper?'' ''Vocês estão namorando?'' ''Desde quando se conhecem?''
Agora eu entendo porque as vezes o Justin se irrita com os paparazzis.
Escondi o rosto com uma das mãos e ele disse passando rápido por eles : Ela é filha dele.
Saímos das pressas e entramos em um dos restaurantes de lá. Ele disse : Não olha pra trás, eles ainda devem estar nos seguindo.
Apesar do meu pai ser famoso, isso tudo estava sendo novo pra mim, não estava acostumada a fugir das câmeras ou ignoras perguntas. Confesso que era legal.
Nos sentamos o mais distante possível dos outros e ele chamou o garçom.
Falei : Por que você não respondeu nada do que eles perguntaram?
Justin deu os ombros e começou a olhar no cardápio: São muitas perguntas desnecessárias. Eles já sabem que você é filha do Tom, com o passar dos dias eles irão descobrindo as coisas.
Não disse nada e ele fez o pedido.
Falei olhando pra ele : Será que isso vai dar certo?
Ele disse aproximando-se : Dar certo? Do que você está falando?
Falei como se fosse óbvio : Está na cara que não irão acreditar que estamos namorando Justin. Até porque...Não sei, não parece.
Ele passou a mão no meu cabelo e disse : Eles não precisam acreditar em nada. O Scooter acha que estamos namorando sério e que iremos anunciar, mas como você disse, estamos apenas nos conhecendo. Não quero forçar você a fingir um relacionamento.
Sorri e disse : Entendi...Não estamos forçando nada, fique tranquilo. Só acho que tratar isso como namoro é algo desnecessário.
Ele assentiu e deu-me um selinho.
Logo nossa refeição chegou e almoçamos enquanto conversávamos sobre bobeira. Tivemos sorte que os paparazzis não entraram no restaurante, mas com certeza ainda estavam por aqui.
Assim que terminamos, Justin fez questão de pagar a conta e saímos de lá de mãos dadas.
Passamos em uma sorveteria e compramos dois milkshakes pequenos. Ao sair do shopping, coloquei meus óculos de sol e ele arrumou o boné na cabeça. Fomos novamente fotografados  e falei : Sorria para pelo menos uma foto, se não irão pensar que você está bravo ou que discutimos.
Ele riu e disse : Que exagero. De onde tirou isso?
Falei : Sempre que saem fotos suas com cara brava, as pessoas pensam isso.
Ao entrar no carro, ele disse : Você quer mesmo ir para a aula de motorista hoje?
Falei rindo : Olha, querer eu até quero, mas se tiver algum lugar mais legal podemos trocar por hoje.
Ele disse : Ótimo, então iremos para outro lugar. Você ainda não conhece minha casa.
Falei : Você quem sabe...Pra mim, qualquer lugar está ótimo.
Ele dirigiu com a mão esquerda, deixando o braço apoiado na janela e com a outra, apoiava em minha perna.
Estávamos atravessando o centro e ele disse : Eu estava pensando onde podemos ir...Mas estou sem criatividade. Eu queria um lugar que pudéssemos conversar e, não sei, queria te conhecer melhor. Saber mais coisas sobre você.
Não respondi e ele disse : Obrigada por opinar, vamos para a minha casa.
Falei : Sua casa? Mas...Já te disse que nos conhecemos muito pouco para ficar indo um na casa do outro.
Ele deu os ombros e disse : Aos olhos dos outros estamos juntos, podemos tentar para ver se dá certo, não acha?
Concordei e disse : Verdade, vamos então.
Ao chegar no condomínio, mandei um sms para o Vini :

''Não vou poder ir á aula hoje...Aconteceu um imprevisto. Pode avisar a Lia pra mim? Depois te conto umas coisas''.

Fomos até a rua do Justin e ele estacionou na garagem, ao lado dos outros carros.
Ele puxou-me pela mão e disse : Não sei se tem alguém em casa.
Assim que ele abriu a porta da sala, a casa era enorme. Não havia como descrever. Era literalmente uma mansão...Da entrada eu tinha a vista da escada e do começo do corredor, a cozinha ficava do outro lado e pelo jeito o quintal também.
Haviam várias empregadas andando de um lado para o outro. Elas cumprimentaram o Justin de longe e ficaram me encarando de maneira estranha. Subimos as escadas e ele disse : Vou te mostrar meu quarto, vem.
Falei andando devagar : Eu...não acho uma boa ideia.
Ele falou sem olhar-me : Para de frescura (seu apelido).
Passamos por vários quartos, todos com a porta encostada e o dele era o último. Assim que ele abriu a porta, disse : Entre.
O quarto dele era imenso...Havia uma televisão de quase 50 polegadas, uma casa de casal, um closet 5x maior que o meu, era uma suíte, uma escrivaninha, um sofá para dois, uma poltrona, duas prateleiras em cima da escrivaninha com cadernos provavelmente antigos e as biografias dele. Na cômoda que ficava perto do sofá, haviam vários acessórios dele mesmo, o boneco ''Justin Bieber'', cd's e essas coisas. Haviam alguns pôsteres dobrados na escrivaninhas.
Ri e disse andando pelo quarto : Amor próprio é tudo em Justin.
Ele riu e não disse nada. Sentei-me no sofá e ele foi até a varanda. Fiquei olhando ao redor do quarto e pensando no quão sortuda eu sou, por estar aqui com ele.
Não sei o que está acontecendo, mas não me sinto confortável aqui com ele, talvez com essa pressão de namoro falso esteja meio que nos empurrando um para o outro. Eu estava adorando ficar aqui com ele, mas estava sentindo algo diferente, não sei.
Fiquei olhando para o nada e ele logo apareceu. Sentou-se ao meu lado e disse : Você parece desconfortável. Aconteceu alguma coisa?
Fiz que não com a cabeça e disse : Sei lá... Não estou achando uma boa ideia esse "namoro", porque não somos nem amigos direito.
Ele disse : Você quer um tempo pra pensar sobre isso? Porque por mim está tudo bem.
Virei a cabeça e disse : Não sei... Talvez seja bom pensar um pouco sobre isso. Por você está tudo bem mesmo?
Ele assentiu e disse : Mesmo. Quero ser seu amigo antes de qualquer coisa. -sorri- agora, conte-me coisas sobre você que não sei.
Falei olhando pra ele : Coisas que você não sabe? Com relação a que?
Ele fez cara de pensativo e disse : Sei lá, sobre o seu ex mais recente, coisas que você gosta de fazer, sonhos que quer realizar... Essas coisas.
Falei sentando-me se frente pra ele : Bom, terminei um namoro há duas semanas, ou uma se não me engano, foi um namoro de 8 meses, mas não deu certo. O que eu gosto de fazer? Eu gosto de um pouco de tudo. E meus sonhos? Já realizei praticamente todos, o maior deles era...-desviei o olhar- te conhecer. -Ele abriu um lindo sorriso-.
Ele me abraçou e disse : Então o término é recente? -Assenti-, é...por que vocês terminaram?
Dei os ombros e disse : Digamos que ele era do tipo ignorante, sempre soube que eu era sua fã, mas nunca me apoiou e vivia falando que não passava de bobeira. E o outro motivo era porque ele vivia forçando algo a mais comigo, sabe? E eu não gostava tanto assim dele para deixar algo a mair acontecer. Foi isso.
Ele concordou e disse : Entendi. Aquele garoto não te merece, você está aqui, comigo e ele deve estar lá, sozinho ou com uma garota qualquer. Você está bem com isso? Quero dizer...''Solteira''-fez aspas com as mãos-?
Sorri e disse : Estou, achei até melhor me afastar dele. Mas e você...Está bem solteiro?
Ele balançou a cabeça para os lados e disse : Sim, mas estou procurando por algo mais sério. Não sou o tipo de garoto que fico me divertindo por aí com várias garotas, e eu tenho o defeito de me apaixonar rápido, então...já era.
Não respondi e ele acariciou meu rosto, passou o dedo indicador em meu lábio e o polegar na minha bochecha. Ele conseguia ser fofo, sem esforço algum. Eu não sabia o que estava acontecendo, porque ao mesmo tempo que eu o queria por perto, eu sentia que ainda não era a hora certa para tentar algo novo. Estou descobrindo que o amor que sinto por ele, é muito maior do que eu imaginava, mas não quero correr o risco de não ser correspondido.
Olhei-o fixamente nos olhos, e senti seu olhar profundo. Era um olhar diferente dele, que eu provavelmente ainda não conhecia. Ele escondia algo por atrás daquilo.
Eu queria ficar ao lado dele o tempo todo, tanto como amiga ou como namorada...
Ele passou a mão pela minha nuca e foi me encostando no sofá, respirei fundo e relaxei. Ele tinha um jeito diferente de me envolver. Ficou com seu rosto na direção do meu e disse quase sussurrando em meu ouvido : Você é tão linda.
Sorri e disse : Você também é.
Ele passou a língua em volta do meu lábio e beijei-o. Era algo intenso e irresistível. Fomos nos beijando cada vez com mais desejo.
Justin me abraçou forte, e sem parar o beijo me levantou no colo. Coloquei as pernas em volta de seu quadril e ele foi me levando até a cama. Caí deitada e logo apoiei com os cotovelos para ficar quase sentada. Ele estava quase deitado ao meu lado e volto a me beijar nos lábios. Ele parecia cada vez mais envolvido. Eu não estava ligando se estávamos deitados na cama ou não, eu só queria que aquele beijo não terminasse. Dei vários selinhos nele, que passou a língua na minha boca e logo abriu os olhos, parando o beijo. Confesso que foi completamente tentador e...muito bom.
Ficamos praticamente deitados, um de frente para o outro e apoiei com uma das mãos na cabeça e o braço na cama. Ele fez o mesmo e eu disse : É...você disse que tem o defeito de se apaixonar rápido, não acha que isso pode te prejudicar nesse de tentar um namoro fachada comigo?
Ele abaixou a cabeça e disse voltando o olhar pra mim : Eu...eu..-ergui a sobrancelha esperando a resposta-...já estou apaixonado. Por você.

                                                Continuo na quarta 

Eaiiiii gente, tudo bem com vocês? Espero que sim. Bom, esse capítulo não ficou muito grande, porque eu tive pouco tempo para escrever e também não ficou muito bom. :x Me desculpem. Cara, vocês são fofas demais! Amo quando comentam que estão amando a ib e tal. Eu postei meu kik aqui e váaaarias leitoras vieram falar comigo e conversar sobre a ib hahaha n esqueçam q sempre que quiserem podem falar comigo pelo kik (leeericci) ou pelo tt mesmo! Amo os comentários de vocês <3 tipo awwn.
Todo mundo achou que o Vini iria pedir a (Seu nome) em namoro no outro cap hahaha achei engraçado isso. Bom, é isso...Amo vcs.
Beijos.

14 comentários:

  1. AAAAAAAA, TA PERFEITAAA LETS! MDS, N VOU AGUENTAR ATÉ QUARTA, SÉRIOOO! ai kra, posta amanhãaa! sou sensível, vc sabe.
    @missyoujdb

    ResponderExcluir
  2. OMG ela aceitou uhuuuuuul,PLEASE BITCH JUSTIN ESTÁ APAIXONADO POR MIM kkk

    ....Bom tinha esquecido um pouco do Vini,e agora tou com um tiquinho de pena dele,sei lá rs

    Minha querida Le,continue logo pelo amor do bieber.

    ResponderExcluir
  3. socorro ela aceitou!!! Q tudo vei eles tao "namorando", awnnn q lindosss!!
    Vc ja sabe q eu amoo essa ib!! Enfim continuaa
    @mybieberproud

    ResponderExcluir
  4. que perfeito! socorro que fofura, ele está apaixonada, mds :o
    na boa, queria ter um pouco da criatividade que vc tem! vc é perfeita <3 continua logo, viciei já! beijos

    -fabi

    ResponderExcluir
  5. Perfeitooo , continuaa

    ResponderExcluir
  6. continuaa ticia. como sempre o justin é um fofo *-*
    @crazyswaggyjb

    ResponderExcluir
  7. Como assin n ficou bom?? Esse capitulo ficou tao perfeito quanto tds os outro!!!!! CONTINUAAAAA!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. amei Lee!! @outofotwnjb

    ResponderExcluir
  9. OMS capitulo perfeito,IB perfeita quanta criatividade! continuaa :D

    ResponderExcluir
  10. Poxinha :c Eu n comentei o outro capitulo , de novo :c Mas ficou perfeito :) AWWWWWWWWWWWWWWWWWWWN , eles estão "juntos" ? QUE TUDO VELHO ! Perfeito amor , continua logo *-*

    ResponderExcluir
  11. Awnnnnnnnnnnnn perefctttttttttttttttt ameiiiii continuaaaaa ta perefctttttttttttttt dmaissssssssss pleaseeeeeeeee

    ResponderExcluir