quarta-feira, 15 de maio de 2013

Never Give Up

3º Temporada - 17º Capítulo




[Minha mãe entregou-me o papel com o resultado e disse: Você está grávida filha. De um mês. Por ser o começo de uma gravidez, não pode pegar voo de maneira alguma. É extremamente arriscado e perigoso.
Justin aumentou o tom de voz, tão surpreso quanto eu: O que? GRÁVIDA?] 

Falei incrédula: Não pode ser mãe...Não posso estar grávida, logo agora. Esse deve ser o resultado da Megan.
Ela fez que não com a cabeça e disse: Está louca? Eu não estou grávida não.
Olhei para o Justin, que disse irritado: ME EXPLICA. Como você pode estar grávida de um mês, sendo que faz um mês que você está aqui sozinha no Brasil? Como pode Seu nome?
Encolhi os ombros confusa com tudo isso e falei: Não...Tem algo errado nisso. Mãe! Eu não... Não faço ideia.
Justin disse bravo: Se você está de um mês, o pai não sou eu.
Falei olhando pra ele: Para de bobagem Justin. Quem mais seria?
Ele deu os ombros e disse: Responda-me você. É impossível Seu nome.
Olhei ao redor e todos saíram da sala, menos a minha mãe e a Megan. Que sentaram-se para esperar nossa discussão.
Falei: Eu entendo que você esteja nervoso, porque eu também estou, mas essa atitude não vai te ajudar.
Ele colocou as mãos na cabeça e disse ainda mais irritado: Eu não estou nervoso! Estou confuso. Você não pode estar gravida de um mês. Nós...-ele olhou para a minha mãe-nós...-abaixou o tom de voz- só transamos dias antes de você sair de LA. Daria um mês e meio. O pai não sou eu. 
Falei chateada: Seria menos de um mês e meio. Não acredito que você esta me dizendo isso. Você acha que eu vim para o Brasil e dormi com alguém? Porque se você estiver pensando isso, acaba aqui.
Ele arqueou as sobrancelhas e respirou fundo: Então você afirma que não é meu.
Como ele pode dizer que o filho não é dele? Justin não sabe fazer as contas de um período para a fertilidade. Agora que eu lembrei que, não nos prevenimos nenhuma vez. Desde que eu fiz a cirurgia, nenhuma mesmo. É assustador, mas ao mesmo tempo bom que eu estou gravida de novo. Já sou maior de idade e me sinto mais responsável. Só não sei o que vou fazer da vida.
Sai do transe e notei que o Justin grudava nos próprios cabelos, andando de um lado para o outro. Ele parecia confuso, perturbado e ao mesmo tempo indecifrável. 
Falei pra ele: Você acha mesmo, que eu seria capaz de fazer isso com você?
Ele disse ainda andando: Eu não...não sei. Estou confuso.
Olhei pra ele, e abaixei a cabeça: Não precisa dizer mais nada.
Falei: Megan, vai lá fora e pede para o Kenny pegar minha mala por favor. 
Justin me segurou pelo braço e disse: Se você não vai, eu também não vou.
Soltei-me dele e falei: Sai. Não quero que você me toque, até que você perceba o que disse. 
Ele lambeu os lábios e escondeu o rosto com as mãos: Espera Seu nome. Eu, estou confuso. 
Ignorei o que ele disse e falei: O que mais deu nesse exame mãe?
Ela disse: Só que você está gravida de um mês. Foi por isso que você desmaiou naquele show, estava sem se alimentar e não sabia disso. 
Concordei e falei: Vamos embora então. Preciso colocar a cabeça no lugar. Nunca esperei por isso logo agora.
Justin passou por cima da minha voz e disse: Para onde você vai?
Falei sem olha-lo: Para a minha casa. Onde mais seria?
Ele disse serio: Sua casa é em Los Angeles, comigo.
Ignorei o que ele disse e falei: Vamos indo mãe. Quero marcar uma consulta para resolver isso. 
Minha mãe assentiu e disse: Estarei te esperando lá fora com a sua irmã.
Ele segurou minha mão e disse: Você não pode ir agora. Temos que resolver essa situação.
Falei sem expressão: Que situação? A grávida aqui sou eu, e não você. E se você acha que o filho não é seu, não posso fazer nada.
Ele disse: Claro que pode. Prove que esse filho é meu. Só quero entender como isso aconteceu em um mês, só isso.
Falei: Não vou te provar nada. Se a minha palavra não vale, não vou fazer mais nada.
Sai de lá irritada e passei pelas pessoas que esperavam o vôo. O aeroporto estava completamente lotado, para a minha sorte. Coloquei meus óculos de sol que estavam na bolsa de mão e varias fãs gritavam pelo nome do Justin esperando que ele aparecesse agora. Assim que me viram, pararam de gritar e começaram a falar todas ao mesmo tempo. 
Eu estava tão chateada e incrédula com o que aconteceu, que nem notei o que elas falaram tanto. Apenas saí correndo na frente da minha mãe até a saída do aeroporto. Megan estava parada em frente ao carro e disse: Vem logo. Sua mala já está guardada.
Sem opinar, entrei no carro e desabei. Eu não sabia por que tudo isso estava acontecendo logo agora, não que essa gravidez seja algo ruim, de maneira alguma, mas nunca esperei que o Justin duvidasse de mim, como agora. Ele acha mesmo que eu seria capaz de traí-lo aqui no Brasil? Eu sei que quando ele fica nervoso e acabamos discutindo, ele diz coisas da boca pra fora, já me acostumei com isso, mas essa foi a gota d'água. 
E agora? O que eu vou fazer da vida? Todas as minhas coisas estão em Calabasas, e já tinha certeza de que voltaria pra lá em breve. A essa hora o Justin já deve estar embarcando para Porto Alegre, e eu estou aqui. Como vai ficar nossa situação? Conversamos tanto sobre tudo isso, e prometemos um ao outro tentar amenizar as brigas banais. Mas isso não foi bem um pouco banal. Tem uma gravidez no meio de tudo. Praticamente um mês e meio depois daquela perda, Deus me deu uma nova chance. Acho que, independente do que aconteça, farei tudo diferente. Começando por não perder a cabeça tao fácil. Tenho que tentar. 
Passei as mãos no rosto e respirei fundo, dando um fim nessa choradeira. 
Assim que minha mãe percebeu que eu havia parado de chorar, olhou-me e disse: Não se preocupe com isso agora. Logo o Justin volta porque ele vai para São Paulo e vocês se resolvem. Agora você tem que focar na gravidez, e se alimentar muito bem.
Falei com a voz baixa: Não quero me resolver com o Justin agora. Ele me decepcionou demais com o que me disse hoje. Nunca pensei que ele me diria uma coisas, logo agora que esta acontecendo tudo de novo.
Megan disse: Não tome nenhuma decisão de cabeça quente. Vamos chegar em casa e logo iremos almoçar. Depois você vai ao medico com a mamãe para saber os próximos procedimentos.
Falei: Eu estou tranquila com essa gravidez, mas foi a noticia que eu menos esperava, logo agora. O problema é que eu estou praticamente presa aqui no Rio, porque não posso pegar o avião até completar 4 meses.
Peguei meu celular na esperança de ter um SMS dele para me dizer algo, nem que fosse um "eu te amo" ou "precisamos conversar", mas não...Não  tinha nada.
Coloquei os óculos de sol ainda no carro, pada tentar disfarçar meus olhos inchados. 
Passei a mão pela barriga e flashes de meses atrás me vieram a cabeça. Nossas ferias no México. Tanto cuidado com l bebe, a curiosidade para saber o sexo. Eu já estava creta de que se fosse um garoto seria Jason, mas o Justin queria Jake. Por que tem que acontecer tudo de uma vez? 
Mesmo que o Justin tenha duvidado de mim, ele meio que não esta tão errado. A ultima vez em que fomos para a cama em Los Angeles, tem um mês e alguns dias. Depois ficamos no aqui no Rio, ou seja, ele continua errado. 
Apesar de tudo, não acredito que ele foi capaz de duvidar de mim, de uma coisa dessas.
Perdi-me nos pensamentos ao ouvir a voz da Megan "chegamos mana".
Desci do carro com o olhar baixo e rapidamente entrei em casa. A essa hora meu pai já deve estar no trabalho. Corri para o meu quarto e me joguei na cama, escondendo o rosto com o travesseiro. 
Qual é Seu nome? Você não é mais uma criança, já tem 18 anos e é responsável o suficiente para ser mãe e decidir a própria vida.
Meu subconsciente tentava me controlar, mas era difícil. Meus olhos substituíram qualquer palavra pensada. O problema não é isso, mas sim o que vai acontecer com a minha vida. Se eu estivesse na Califórnia seria tudo diferente. Ou provavelmente teria acontecido tudo de uma maneira diferente. Continuei chorando e alguém bateu na porta. Falei irritada: Não quero ninguém aqui. 
Minha mãe disse ao abrir a porta: Precisamos falar com você. 
Gritei: Eu não quero!
Ela sentou-se na cama e disse: Não sou eu que preciso falar com você.
Continuei com o rosto escondido no travesseiro e senti alguém acariciar meu cabelo. Aquele não era o toque da minha mãe. Permaneci ainda chorando, enquanto era acariciada. Logo passou as mãos em meus ombros de leve, e falei: Vai embora daqui.
Ele disse: Não antes de resolvermos isso.
Impossível confundir o toque dele com o de alguém. 
Empurrei-o com forca e falei: Sai daqui. 
Ele permaneceu ali, sentado e empurrou a porta com o pé: Eu não vou sair. Temos que conversar.
Falei olhando pra ele: Não temos o que conversar. Você vai para Porto Alegre e eu vou ficar aqui com os meus pais. Se você acha que esse filho não é seu, por que esta aqui?
Ele abaixou a cabeça e disse irritado: Você sabe que eu não penso muito quando estou irritado. Foi uma surpresa pra mim, de novo. 
Falei: Vai embora Bieber. Eu não quero falar com você agora.
Ele disse: Eu já disse que não saio daqui antes de conversar com você. 
Levantei-me e falei: Então saio eu. 
Fui até a porta e ele me puxou pelo braço, senti seu olhar fundo e ele logo abaixou a cabeça. Tentou me beijar e falei ao empurra-lo: Será que você não entendeu? Vai embora Justin. Não quero conversa agora, muito menos isso.
Ele falou: Se eu for embora, seria como se eu estivesse desistido de você. Eu não vou embora.
Escondi o rosto com as mãos e falei: Então desista. Cansei disso.
Ele olhou-me surpreso e disse: Cansou disso o que? 
Respirei fundo e falei: Cansei de discutir por bobeiras e depois você agir como se nada tivesse acontecido. Cansei de ouvir você falar coisas da boca para fora e depois fingir que não aconteceu nada. Eu me sinto como se fossemos casados, porque vivemos assim. Não estamos mais vivendo como namorados. Eu não quero me prender a isso agora. E para acabar com tudo, você teve coragem o suficiente para dizer na minha cara, que esse filho não é seu, como se eu fosse capaz de fazer uma coisa dessas com você. É disso que eu estou cansada, é disso que eu desisto. 
Ele lambeu os lábios e tirou o boné ao passar o dedo entre os fios do cabelo. Justin respirou fundo e abriu a porta do quarto, ele saiu as pressas e desceu as escadas em questão de segundos. 
Fui até a porta e ele já tinha saído de casa. Megan gritou da sala: O que foi isso?
Não respondi e fechei a porta do quarto novamente. Pra ser bem sincera, eu não lembro do que disse a ele, de tanto que guardei isso pra mim. Não conseguia parar de chorar e tentar pensar no que eu fiz, se eu errei.
Minha mãe entrou no quarto, com seus passos leves e disse: Você faz ideia de como o Justin saiu daqui?
Fiz que não com a cabeça e ela disse: Ele saiu aos prantos, desesperado. A Sua irmã foi atrás dele.
Falei: Eu meio que terminei com ele.
Ela disse surpresa: Você o que? Está louca Seu nome? Por que você fez isso?
Falei alterada: Eu ...não sei mãe. Eu simplesmente falei o que me veio na cabeça.
Ela disse: Tente se acalmar, não quer que aconteça tudo de novo, quer?
Fiz que não com a cabeça e ela disse: Vou te fazer um suco de maracujá para te deixar mais calma. 
Ela saiu do quarto e fui até o banheiro. Passei água no rosto e consegui parar de chorar e sentei-me no chão, escorando as costas na parede e passei a pensar no que eu disse ao Justin. 

                                         Justin pov

Sai completamente frustrado de lá.Não  sabia o que pensar, ou se tudo isso tinha realmente acontecido. Tudo isso só por que eu duvidei? Sei que foi péssimo o que eu disse, mas nem se compara com as palavras ditas por ela. Preferi sair de lá segurando o choro, do que me mostrar derrotado por ela. Passei as pressas pela sala e corri até o meu carro. Ryan estava comigo e sem entender nada disse: O que vocês resolveram?
Apoiei com os braços no volante e logo deitei a cabeça. Achei melhor não respondê-lo agora, estou de cabeça quente, irritado e fora de mim.
Alguém bateu no vidro do carro e disse: Abre a porta Justin.
Olhei para a Megan e escondi o rosto com o boné.
Ela continuou batendo na janela e logo eu abri a porta. Ela disse: Quero conversar com você, sem a minha irmã.
Falei: Tenho que voltar para o aeroporto. 
Ryan interferiu: Não tem porquê você voltar agora, perdemos o vôo e só iremos de noite.
Bati no volante irritado e disse: Droga.
Pelo menos é o Ryan que está comigo, e não o Scooter, porque se fosse ele, iria se irritar com a situação. Falei:Não   quero conversar agora Megan.
Ela disse: Pra onde vocês vão? Já saíram do hotel. 
Ele deu os ombros e disse: Não vamos ficar em hotel algum. 
Ela disse: Por isso mesmo. Passem a tarde aqui, mesmo que seja só na sala para não dar de encontro com a minha irmã.
Fiz que não com a cabeça e falei: Eu não  quero. Acharemos um lugar para ir, fique tranquila.
Liguei o carro e sai de lá rapidamente. Ryan disse: Podemos aproveitar a cidade. 
Falei: Não vou sair desse carro com essa cara.
Ryan revirou os olhos e disse: Para de chorar, e coloca seu ray-ban. No avião teremos tempo para conversar.
Fiz o que ele disse e falei: Quer almoçar agora?
Ele disse: Sim, não tomei café da manha hoje. Vamos para um lugar mais  vazio. Já que você esta sem seguranças e nesse estado.
Eu estava tentando esquecer, mas era impossível. As coisas que ela me disse passavam como flashes em minha cabeça.

"E para acabar com tudo, você teve coragem o suficiente para dizer na minha cara, que esse filho não é seu, como se eu fosse capaz de fazer uma coisa dessas com você. É disso que eu estou cansada, é disso que eu desisto."
"É disso que eu desisto". "É disso que eu desisto"

"JUSTIN" 
Desviei do carro rapidamente, do qual quase bati de frente e falei: Relaxa cara, eu estou atento.
Ryan disse sarcástico: Realmente, notei. Toma cuidado.
Não sei porquê, mas quando ela me disse aquilo, eu não soube o que dizer. Ela praticamente acabou comigo. A primeira coisa que me veio a cabeça, era  "o que você ainda esta fazendo aqui Justin?" Pensei comigo mesmo na hora e sai da casa dela. Naquela hora eu estava acabado, mas agora estou com raiva. Quem ela pensa que é para falar comigo desse jeito? Se ela disse tudo isso de uma vez, foi porque ela já pensava há um tempo, e provavelmente estava esperando uma oportunidade para me dizer tudo.
Depois de tempos passando por ruas das quais nunca tinha visto, entrei no estacionamento de um restaurante luxuoso e estacionei perto dos outros carros, para não chamar a atenção. Olhei-me no espelho do retrovisor, e meu olhar estava horrível, era explicito que eu estava chorando. Merda! Coloquei novamente o ray-ban e um boné na cabeça, escondendo meu rosto quase por completo. Ryan disse: Evite responder qualquer pergunta. Sua voz está triste e não seria legal se todos soubessem agora.
Assenti e coloquei as mãos no bolso. Ele foi na frente e pediu uma mesa para dois. O local estava um tanto lotado, mas dei sorte de não ter chamado atenção fé ninguém. Fomos para o nosso lugar e ele sentou-se e disse: Me sinto estranho sentado sozinho com você, em uma mesa para dois tão distante dos outros.
Sim, ele estava tentando me animar. Ri pelo nariz e falei: Seu trouxa.
Fizemos nossos pedidos, mas para ser em sincero, eu não estava nem um pouco com fome. Por que eu fui idiota de voltar para a casa dela? Eu deveria estar pensando no que aconteceu durante o voo, e não ter sido insultado desse jeito e estar chorando pelos cantos. Quem tem que estar assim é ela, mas não que eu queira. Quero dizer, se ela pensa isso de mim, estou errado em pensar o mesmo? Creio que não. A verdade é que eu não consigo pensar em nada. Minha cabeça está toda bagunçada, não sei o que está acontecendo, o que aconteceu, o que eu disse. 
Ryan disse: Agora explica isso Justin. Vocês terminaram?
Falei confuso: Eu não sei. Eu acho que sim, mas também acho que não. Dois anos não podem ir para o ralo assim do nada.
Ele disse: Então aproveita que você está aqui, e vai na casa dela de novo.
Fiz que não com a cabeça e falei: De maneira alguma. Se for para dar certo, ela virá até mim. Cansei de pagar de idiota e sair como o vilão de tudo.

                                                    Seu nome pov

Fui obrigada a almoçar, porque segundo minha mãe não posso ficar sem em alimentar direito e blá blá blá. Estou pouco me importando com alimentação. Se tem algo que me deitou desse jeito foi a minha discussão, briga ou sei lá o que foi com o Justin. Eu sei que falei demais, mas o que ele disse foi o pior de tudo. Eu sei que com essa gravidez terei que me cuidar melhor, como antes e fazer tudo diferente. Ela achou melhor marcar o médico para amanhã a tarde, já que agora eu estou ainda muito alterada e sem vontade alguma de sair desse quarto. Será que o Justin ainda está aqui no Rio? Como ele voltou pra cá, sendo que ele tinha que embarcar logo? Ele veio sozinho? Por que ele voltou?
Na hora em que eu falei todas aquelas coisas pra ele, por um milagre ele sequer me respondeu, apenas saiu de casa. Essa foi a parte mais estranha, e confesso que era a última reação dele que eu esperava.
Fiquei olhando para a tela do celular, esperando qualquer notícia dele ou de alguém que pudesse falar sobre ele.
Eu pensei em avisar as meninas da gravidez, e contar de tudo sobre a briga, mas agora não é a hora certa. Não quero conversar com ninguém agora. Pra ser bem sincera, nem com o Justin. Eu só queria resolver isso de uma vez. Se é que tem como ser resolvido logo.
Achei melhor não ligar nem a televisão. Estava no silêncio, olhando para o nada com os braços em volta dos joelhos na cama. Escondi minha cabeça entre elas, e fiquei pensando em tudo. Já não estava mais chorando, mas mesmo assim, estava triste, chateada, com raiva e principalmente decepcionada.
E o pior de tudo, é que independente do que acontecer, eu estou presa nesse lugar. Porque querendo ou não, sair da cidade só daqui 3 meses. Isso é demais pra mim.
Tá legal, preciso me distrair de algum jeito. Desde que voltei para casa do aeroporto, não vi todo o meu exame. Quero saber quantos dias ao certo estou, porque nas minhas contas, dá u mês e uma semana. Se for isso mesmo, vou esfregar esse teste na cara do Justin, se é que iremos nos ver de novo por esses dias. A minha sorte, é que ele não tem como se esconder da mídia, então de um jeito ou outro, saberei onde ele está e quando.
Entrei nos sites de notícias, e até o momento não havia nada sobre o Justin ter atrasado o seu voo. Espero que eles não saibam tão cedo o que está acontecendo, pelo menos em questão da gravidez. Chega desses paparazzi invadindo minha vida.
Abri a porta do quarto e atravessei o pequeno corredor, procurando pela Megan. A sala estava vazia, e pelo jeito até agora meu pai não chegou, e também não sabe de nada do que aconteceu. Quero ver quem irá explicá-lo tudo, porque eu estou fora dessa.
Fui até a cozinha e lá estava ela, fuçando a geladeira. Falei: Custava responder?
Ela olhou-me e disse: Finalmente você saiu daquele quarto. 
Falei ao apoiar com os braços na bancada: Me responde uma coisa.-ela assentiu- E, o Justin ainda está aqui?
Ela afirmou com a cabeça e disse: Sim porque ele e o Ryan decidiram adiar o vôo, já que ele crio aqui-encarou-me- á toa. 
Falei: E até quando ele fica aqui?
Ela disse: A essa hora já deve estar indo para o aeroporto. 
Assenti e ela disse: Você deveria ir atrás dele.
Falei descontraída: Eu não. Não quero mais saber dele por um tempo.
Ela disse: Eu se fosse você, correria atrás. Porque da maneira como ele saiu daqui, ele não vai voltar.
Me surpreendi com a resposta dela e falei preocupada: Por que você acha isso?
Ela deu os ombros e disse: Você deveria saber.
Falei: E se você ligar pra ele? Sei lá, só pra saber onde ele está.
Ela riu e disse: O namorado é seu. Ele esta esperando a sua ligação, e não a minha.
Bufei e disse: Por favor. Só pra saber onde ele está.
Ela revirou os olhos e disse: Tá, mas só vou perguntar isso.
Sorri involuntariamente e fiquei esperando ela ligar. Megan disse: Está fora de área. Ele já deve estar no avião.
Franzi os lábios para o lado e falei: Tem certeza? Tenta de novo.
Ela disse: Já esta anoitecendo Seu apelido. Ele deve estar chegando em Porto Alegre.
Bati os pés e subi as escadas correndo. Só porque eu decidi ir atrás dele, esse garoto tem que estar no avião. 
Bem que a Megan disse, que ele não iria voltar.
Por que ele não voltou? Ele sempre volta. Eu ainda lembro que quando eu o mandei  embora, ele disse "
Se eu for embora, seria como se eu estivesse desistido de você." E ele foi... Realmente, apesar de tudo, eu não esperava. 

                                        Continuo na sexta

SUAS PREGUIÇOSAS. SÓ PORQUE EU RECLAMEI 20 MENINAS COMENTARAM! Bom saber disso risos risos. Bom, adorei os comentários e fico feliz que estejam mesmo gostando dessa fic, porque ela irá acabar logo aaaah. Essa é a minha preferida poxa.
Eu sempre leio todos os comentários sim, tá? E o mais daora foi o ''mds, preciso conhecer você girl'' aksjakjsakjs q fofa, venha me conhecer. A maioria achou que ela estava doente haha.
Beijo. 

18 comentários:

  1. Aaaaaaah que perfeição Girl amooo demais awwwwn seria tão fofo se ela fosse atrás dele tãããão mais tãão fofo continuuua
    beijinhooos :*

    ResponderExcluir
  2. continua hj pfpf nao da pra passar mais de um dia!! kkkkk beijoos @_soutodinhasua

    ResponderExcluir
  3. Aaah sua Diva sua IB é muito divantee . . . Aaah o Justin e eu nos separamos :( mais também né Justin falar q eu te trai jamais kkk e espero que agente volte logo se não eu morro hehehe
    continuuua sua linda
    beijinhoooooooos :*
    -Carla

    ResponderExcluir
  4. cooontinua aaaaaaah perfeita demais essa ficou *-*

    ResponderExcluir
  5. AGOOOOOOOOOOORA QUE A HISTOOOOOOOOOOOOOOOORIA TAVA FICANDO FOOOOOOOOOOOODA ! :( KKK
    necessito que tu continuo OK !
    @biebsmiling

    ResponderExcluir
  6. Leitooora Novaaa!!!,eu amooo a sua IB, e vc tem q postar logo pelo amor de Deussss eu ñ vou aguentar até sexta -Karol

    ResponderExcluir
  7. Continua' espero que o Justin não tenha embarcado '-'

    ResponderExcluir
  8. Kra imagina q foda ela ir p porto alegre sem ele saber e ele so fica.sabendo. Na hora do show *00000* scrr continua /thay

    ResponderExcluir
  9. Crrrrrlh agora o bicho pegou meu ctnn !

    ResponderExcluir
  10. Agora a vez dela correr atras do justin coitado, ahhhhhhh continua logoooo haha

    ResponderExcluir
  11. Aiii que emossaum '-' justin Nao correu atraz dessa vez... Ah ta certtto elle kkkk . Se for uma Menina a minha filha pode colokar um nome bem legal u.u Nada de Jason viiu u.u Jek ê bem.legal kkkkk . Ameei Le . Bjoooos :*

    ResponderExcluir
  12. continuaa.... tomara que o justin nao embarcou e ela consiga falar com ele..

    ResponderExcluir
  13. serio,eu chorei :\ ela tem que ligar pra ele. eles tem q se resolver!!

    ResponderExcluir
  14. ai mds *u* continua ! nao demore pelo amor de Deus kra,agr o bicho pegou

    ResponderExcluir
  15. Diva ahhhh scrr cadê vc ar?tá muito perfeita ,amei ficou super agitada e NÃO PODE ACABAR NÓS RESPIRAMOS ESSA FIC AMOR :)
    @Dudinhagarcia2

    ResponderExcluir
  16. E mais uma vez você fala do meu comentário !! Menina ,em que fonte você pega essa criatividade ? Mas enfim , ta perfeita dms , meu Deus , eu me sinto como se tivesse mesmo acontecendo isso comigo , e é isso que faz sua IB ficar completamente perfeita .. To quase chorando rsrs

    ResponderExcluir