quarta-feira, 5 de junho de 2013

Never Give Up

3º Temporada - 27º Capítulo


[Eu e minha mãe nos sentamos na frente dela e minha mãe disse: Nós viemos aqui há um mês, quando ela descobriu a gravidez, e agora viemos para saber se está tudo bem com a criança e fazer o ultrassom.]

Elas começaram a conversar sobra a minha gravidez, sem sequer me perguntar algo. Achei até melhor, porque eu não saberia responder todas as perguntas que ela fez a minha mãe sobre mim. Ela pediu para que eu me deitasse naquela cama estranha que elas chamam de maca, e ligou o aparelho para começar com o ultrassom. Pediu que eu levantasse minha blusa, até a região do sutiã e disse: Eu vou colocar esse aparelho em você, mas não dói porque será movido a gel apenas para conseguir ver o feto nesse monitor.
Concordei e assim que ela passou o gel na minha barriga, falei: É bem gelado.
É claro que seria gelado. Me senti uma criança falando uma coisa tão óbvia. Eu não queria que ela soubesse que eu já passei por isso antes. Então acabo agindo como se tudo fosse novo pra mim. Ri para disfarçar e fixei meus olhos no monitor. Ela passava aquele aparelho por toda a minha barriga e eu podia ver uma coisinha minúscula ali no meio. Pra mim era apenas um borrão em um monitor de computador. Falei: Vocês estão vendo alguma coisa?
Minha mãe sorria feito boba, com as mãos nas bochechas emocionada: É claro que sim. Ela apontou para o monitor: Seu filho seu nome.
Forcei a vista para tentar definí-lo, o que era um tanto difícil mas consegui ver um pequeno feto ali, o meu filho.
Falei animada: Ainda está tão pequeno. Quando eu saberei se é menino ou menina?
A médica sorriu e disse: Dentro de um mês e meio, talvez já dê para ver. Você ainda está de dois meses, então é muito cedo para saber qualquer coisa.
Falei: Entendi...Eu estou tão ansiosa.
Ela disse: Mas uma coisa eu posso afirmar, você e a criança estão saudáveis e ótimas. 
Ela passou um pano na minha barriga para tirar o gel e disse: Pode se sentar Seu nome. Vou escrever seu relatório.
Assenti sem opinar e sentei-me novamente na cadeira. Ela disse enquanto escrevia: Você e o seu namorado já pensaram no nome?
Minha mãe riu, sabendo que eu iria me enrolar toda para explicar, e falei: Então, eu gostei de Jake e Brianna, mas o Justin quer Valentina ou Allissa. Estamos indecisos. 
Ela disse: Todos nomes muito diferentes, não?
Concordei e falei: Pois é. Pretendo voltar a morar com ele na Califórnia. 
Ela concordou e disse: Ah sim. Eu fiquei sabendo mesmo que vocês moraram um bom tempo juntos lá. Em Calabasas, não?
Assenti e falei: Lá mesmo. Mal vejo a hora de voltar.
Ela entregou o meu relatório e disse: Marque uma consulta para o mês que vem, comigo mesma lá na recepção.
Minha mãe assentiu e disse: Vou marcas. Obrigada doutora.
Agradeci também e saímos da sala dela. Eu me sentia tão radiante, mas ao mesmo tempo ansiosa por não saber se eu terei um filho ou uma filha. 
Enquanto minha mãe ficou agendando a próxima consulta, eu fui até o bebedouro e peguei um copo d'água. Olhei para ela que conversava com a moça, que era lerda que só ela para escrever naquela agenda. Passei o olhar rápido para a rua, e não vi nenhum paparazzo, por sorte.
Fui até a dona Márcia e segurei seu braço. Ela sorriu para a mulher e disse: Vamos filha? 
Falei: Finalmente.
Sem perceber, falei na frente da mulher que demorou um século para escrever aquilo, e a minha mãe disse: Seu nome!
Assim que saímos de lá, vários fotógrafos começaram a aparecer do nada, cada um vindo de um lado. 
“Você está doente Seu nome?”
“Por que o Justin não veio com você?
“Está acontecendo alguma coisa com a relação de vocês?”
Pisquei para a minha mas, para que ela fosse até o carro me esperar. Ela entendeu e foi rapidamente. Justo agora eu estou sem os meus óculos. Bendita hora que eles resolveram aparecer.
Respondi caminhando até o carro: Eu não estou doente, são apenas exames de rotina. Justin está em outra cidade, descansando. E nós estamos bem.
Entrei no carro e a minha mãe disse: Como eles sabiam que você estava aqui?
Dei os ombros e falei: Eles sempre descobrem. Nem o Justin sabia.
Ela disse: Por que você não o avisou?  
Falei: Eles mal se importou em saber se eu estava indo ao médico ou não. Só me ligou hoje. 
Liguei o rádio e falei: Nós vamos ao shopping agora?
Ela fez que sim com a cabeça e disse: Foi o combinado. 
Falei risonha: Só uma coisa, a Megan sabe que vamos fazer compras sem ela?
Minha mãe riu e disse: É, não. Se ela soubesse, teria vindo junto. 
Fomos ouvindo música até chegar no Barra shopping. Descemos do carro e falei: Bem que poderíamos jantar aqui.
Ela disse: Seria uma boa, se o seu pai e a sua irmã não estivessem em casa nos esperando. 
Fomos direto para o segundo andar e entrei em uma loja de roupas. Fui direto até um suéter verde e falei: Eu quero esse aqui mãe.
Minha mãe olhou-me surpresa e disse: Nem deu tempo de analisar as roupas. É bem bonito. 
Falei: Eu sei, mas assim que eu vi, eu amei.
Ela disse: Pegue esse para provar então e continue vendo as outras peças.
Peguei mais dois suéteres do mesmo modelo, um preto e outro roxo. Passei para o outro corredor e fiquei vendo as blusas. Peguei duas que eram caídas nos ombros, uma estampada e a outra toda branca. Eram um pouco largas, já que terei que usar daqui uns meses e não irá servir as blusas justas que eu uso nos dias de hoje. Peguei dois shorts com um número maior e fui provar tudo. Na verdade, não era necessário provar agora, já que eu sei que todas as roupas ficarão grandes. Vesti todas e a cada peça eu deixava o provador para mostrar como eu estava para a minha mãe.
Comprei todas as roupas e falei: Preciso de mais algumas blusas. 
Ela disse: Só mais 3 Seu nome. Já ficamos tempo demais aqui.
Falei: Calma mãe... Eu não sou compulsiva.
Demos uma volta em todo o shopping e paramos para comprar chocolate. As vezes sair com a minha mãe é como se eu estivesse me divertindo com uma amiga, porque apesar dela não tentar entrar na minha vida particular, temos boas conversas e nos divertimos sempre. Ela sabe que eu e o Justin temos uma vida um tanto diferente, mas felizmente ela não pergunta como é nosso dia a dia, porque dependendo da situação eu comento com ela numa boa. Fomos para a última loja e fiquei escolhendo as blusas. Quando eu não acho uma roupa bonita logo de cara, eu demoro para gostar de alguma coisa. 
Peguei umas regatas e uma blusa de frio, com um número maior que o meu. Demorei para escolher, mas gostei das roupas. Comprei também uma jaqueta bem grande, da qual mesmo pouco magra eu me senti uma baleia. 
Falei: Temos que ir embora agora?
Ela assentiu e disse: Sim, seu pai está nos esperando para o jantar.
Falei: Mas ainda está cedo.
Ela disse: Cedo? São 19h Seu nome.
Falei: Já? Então temos que ir mesmo. A Megan deve estar louca em casa, porque no mínimo ela já deve imaginar que estamos em um shopping.
Saímos de lá, e ao entrar no estacionamento haviam cerca de 3 caras cercando p carro da minha mãe. Quem são eles? E o que querem aqui?
Ela olhou-me surpresa e disse com a voz baixa: São fotógrafos?
Dei os ombros e falei no mesmo tom que ela: Eu espero que sim. Segura tudo e me espera aqui.
Entreguei o resto das sacolas para ela e peguei as chaves do carro. Parecia que eu estava falando com uma amiga, foi estranho.  Caminhei lentamente até o carro e falei calma: Quem são vocês?
Um deles tirou uma câmera do bolso e disse: POPline. 
Desviei o olhar e falei para mim mesma: Menos mal. -olhei para eles-Como provam?
O outro me entregou um papel, com uma matéria escrita há poucos minutos á mão. Concordei e falei: Bom. 
Acenei para que a minha mãe se aproximasse, e toda medrosa ela colocou as compras no banco de traz correndo e sentou no lugar do motorista. Entrei do outro lado e falei: Calma mãe.
Ela disse: Quem são eles?
Ri da maneira como ela disse, com a voz baixa e falei: São do POPline. Site de notícias. Fica calma.
Ela disse: E por que eles estavam aqui?
Dei os ombros e falei: Eu não perguntei.
Ela disse: Como não? E se eles fizeram alguma coisa aqui? Ai meu deus. Filha, procura os meus óculos por aí.
Ela parecia aquelas crianças desesperadas porque perdeu um doce. Comecei a procurar os óculos dela e abri o porta-luvas. Assim que ela ligou o carro, falei: Achei mãe.
Ela suspirou e disse: Então eles não roubaram nada.
Ri e falei: Eu já disse que eles são de um site importante Márcia.
 Saímos do shopping e ela disse: Mesmo assim, vai que um deles não é.
Falei: Mãe, para com isso. Até parece que não se acostumou com pessoas estranhas te cercando.
Ela disse: Isso não acontece comigo quando eu estou sozinha.
Liguei o rádio e tirei meu celular do bolso. Haviam dois sms do Justin, um do Thomas e outro da Carly.

''Por que você não me disse que iria fazer o ultrassom hoje?''

''Ainda está chateada comigo?'' 

''Como assim você está grávida de novo Seu apelido? Meus parabéns. Quando o Justin me disse, eu fiquei tão feliz por vocês''. - Carly 

''Como vocês duas estão? ou dois, não sei haha''. -Thomas.

 Respondi todos, até mesmo o Justin.

''A consulta estava marcada há quase um mês. Você sumiu durante todo esse tempo''. 

Assim que chegamos em casa, desci do carro e falei: Tudo bem se a Megan ver tudo isso aqui?
Ela assentiu e disse: Eu comprei um salto 15 para ela, está ótimo.
Peguei metade das sacolas e abri a porta com o braço esquerdo. Meu pai e a Megan estavam sentados na mesa do jantar, sem nenhuma comida olhando para nós.
Sorri animada e falei: Tivemos muitas coisas para fazer.
Meu pai: Eu cheguei há meia hora, tomei banho e quando eu volto para o jantar, não tem jantar.
Ri e minha mãe disse: Claro que tem. Eu deixei tudo pronto querido. Está no fogo, e na geladeira. Vão servindo na mesa que eu vou levar essas coisas para o quarto delas.
Megan veio até nós e disse: Tem alguma coisa pra mim?
Assenti e minha mãe entregou a sacola com o salto pra ela, que sorriu e abraçou-a forte: Obrigada mãe. É lindo.
Fomos até o quarto e jogamos tudo na minha cama. Falei: Vamos descer para o jantar, e depois eu separo essas coisas.
Ela concordou e disse: Já vou descer, antes que o seu pai fique nervoso.
 Falei: Obrigada pelas roupas mãe.
Ela sorriu e saiu do quarto. Tirei tudo das sacolas e deixei em cima da cama, para guardar depois. Separei um pijama e deixei-o em cima da cama. Fui até o banheiro, lavei as mãos e prendi o cabelo em um coque. Desci até a mesa do jantar e sentei-me no lugar de sempre, ao lado do meu pai e da Megan.
Servi o meu prato e meu pai disse: Quando o Justin vem para cá de novo?
Falei: Na sexta pai. Ele está passando um tempo em Fernando de Noronha, para poder vir me visitar com frequência.
Megan disse: E até quando ele fica aqui?
Dei os ombros e falei: Acho que até eu poder voltar para Los Angeles com ele.  
Minha mãe disse: Você pretende mesmo ficar lá de vez?
Assenti e falei: Claro. Não tem cabimento eu e o Justin ficarmos separados.
Ela disse: Mas é como se vocês fossem casados. Você é muito nova filha.
Concordei e falei: Eu sei disso mãe, mas mesmo assim, eu ainda sou praticamente uma adolescente e sei aproveitar a vida.
Meu pai disse: E o juízo, onde fica?
Apontei para a minha cabeça e sorri para ele. 
Ele disse: Como foi o médico hoje?
Minha mãe começou a contar pra ele, enquanto eu fiquei quieta ouvindo. 
Terminei meu jantar e esperei eles terminarem também. Fui até a dispensa e falei: Tem algum chocolate? Eu quero um doce. 
Minha mãe disse olhando pra mim: Você tem que controlar sua glicose no sangue. Não pode ficar comendo só chocolate o tempo todo.
Revirei os olhos e peguei um pacote de twix: Não tenho culpa de amar chocolate, e ter vontade de comer a todo momento. 
Fui até a sala e sentei sozinha no sofá, esticando as pernas. Meu pai estava na poltrona assistindo tv e minha mãe subiu para o quarto. Passei um tempo descansando no silêncio e lembrei que tinha que guardar as roupas. Subi as escadas devagar devido a preguiça e fui direto para o meu quarto. Megan estava lá, sentada na cama dela escrevendo alguma coisa no caderno, e no notebook ao mesmo tempo. Deve estar fazendo algum trabalho. Falando nisso, eu também tenho alguns para fazer, mas não são para amanhã.
Guardei todas as roupas na gavetas e fui tomar banho. Vesti meu pijama, fiz minhas higienes e assim que voltei para o quarto, ela falou ainda com os olhos fixados no trabalho: O Justin te ligou.
Falei: E o que ele queria?
Ela deu os ombros e disse: Falar com você. Eu disse que logo você retornaria. 
Assenti e disse: Obrigada. Já vou ligar para ele. 
Sentei na minha cama e me cobri com o cobertor até o quadril.
Mandei um sms para o Justin, e entrei no meu twitter.

“Você está ocupada? Eu queria falar com você”.

“Não estou. Pode me ligar”. 

Em questão de segundos, meu celular tocou. Coloquei os fones de ouvido e apoiei com a cabeça no encosto da cama, junto com o travesseiro. 

-Ligação-

-Boa noite vida
-Oi amor 
-Está tudo bem?
-Sim, e com você?
-Melhor agora. Eu queria tanto que você viesse passar uns dias aqui comigo. Esse lugar é tão lindo.
-Você sabe que se eu pudesse, iria ai para te fazer companhia. 
-Eu sei, mas mesmo assim é difícil ficar tanto tempo longe de você.
-Estranho você me dizer isso, depois de sumir durante um mês.
-Para de falar sobre isso. Eu já me desculpei com você e prometi nunca mais fazer isso.
-Tudo bem Justin. O que você queria falar comigo?
-Nada, eu só queria ouvir sua voz e conversar com você, normal sabe? Mesmo que eu esteja aqui com amigos, eu acabo me sentindo um pouco sozinho. 
-Eu também me sinto sozinha aqui, porque mesmo estando há três meses nesse lugar eu preferia estar na Califórnia, com você. Você vem aqui na sexta?
-Aham. Só não sei se vou dormir. Chegarei ai depois do almoço. 
-Por que não vai dormir? Fica aqui comigo poxa. 
-Talvez eu durma. Vou te visitar uma vez por semana, passando a noite ai. 
-Se você não sumir de novo, tudo bem.
-Você lembra aquele dia que estávamos na vista chinesa? Na minha última noite ai?
-Lembro. O que tem?
-Eu te disse que eu nunca iria sumir, e você meio que duvidou. Mas você sabe que mesmo depois de eu ter ficado uns dias sem dar notícias, eu não sumi. Porque eu nunca faria isso com você.
-Tudo bem Justin, eu acredito em você. Mas só espero que cumpra com o que está falando.
-Eu vou cumprir. 
-Agora eu preciso dormir. Estou super cansada, porque fui fazer compras hoje e preciso acordar cedo amanhã.
-Você tem que descansar mesmo. Boa noite vida, sonhe comigo e eu te amo. 
-Boa noite amor, também amo você. E eu sei que você sonha comigo. 
-Engraçadinha. 

-Ligação- 

Eu sempre me sinto melhor quando converso com ele, mesmo que seja por celular. Ele me traz uma paz tão boa, que eu acabo me esquecendo do mundo. 
Guardei meu celular um pouco distante da cama, e virei-me para o lado da porta,  para não atrapalhar Megan com o trabalho dela, e evitar qualquer discussão.
Se ele vem aqui na sexta, por que não pode passar a noite comigo? Eu gosto da companhia dele, e sinto falta de acordar todos os dias com as cantorias dele. Não vejo a hora de poder voltar para a nossa casa em Calabasas. 

Sexta [...]

Eu estava tão animada porque iria ver o Justin hoje, que já avisei as meninas que iria sair rápido para dar de encontro com ele. Eu quase sempre almoço fora, porque saio de lá morta de fome como sempre e não tenho paciência de chegar  em casa. Como o Justin só vem depois do almoço, dá o tempo certinho do meu almoço no restaurante e depois chega em casa para esperá-lo. Ou será que terei que buscá-lo no aeroporto? Bom, não sei. O que importa é que ele está vindo. 
Estava saindo do restaurante, e olhei no visor do celular para saber se eu não estava atrasada. Ainda são 14h30, então ele deve estar para chegar. Entrei no meu carro toda animada e logo liguei o rádio. Fui dirigindo com calma até em casa, o que não é muito perto. Assim que dobrei a esquina, o carro da minha mãe estava estacionado fora. Será que ela foi buscar a Megan só porque o Justin virá hoje?
Ele é meu namorado, e não dela. Mas que mania que ela tem de se incluir nessas coisas. 

Continuo amanhã

Olá meninas. Eu consegui adiantar os caps nesse feriado, porque como eu estou doente, não fiz literalmente nada. Descobri que to com brônquio pneumonia, mas logo passa. Enfim, espero que estejam gostando, mesmo. Logo vocês vão saber se será menino ou menina.  Obrigada a todas que leem, elogiam, comentam e tal. Beijos.

10 comentários:

  1. queria que fosse um menino :)
    @fuckswagjb

    ResponderExcluir
  2. oi eu sou leitora nova há 2 semas eu comecei a ler a primeira temporada e agora já estou na terceira haha essa imagine eu estou amando , teve dias q eu fiquei da 1 da manhã até as 8 da manhã lendo essa imagine e eu amei ! queria q fosse menina - na

    ResponderExcluir
  3. melhoras nega!! continua perfeito!! beijoos @_soutodinhasua

    ResponderExcluir
  4. Lettt melhoras.... ahh eu quero que seja menino, ta perfeito continuaa!!!

    ResponderExcluir
  5. Hey (: . Awwwn Fikei um Tempo sem ler :( Descupa .. Melhoras viu le , kra eu Ja tenho uns Nomea aki Pra menina pode ser Angel e Pra menino eu queria Jason (: . ANGEL É lindo.. Todos os Caps q eu Li ta Perfeitto . amoo como sempre Bjoos @MyKidrauljus10 .Swaaaag (:

    ResponderExcluir
  6. menino ((Derek)) ficaria show amei o cap .

    ResponderExcluir
  7. Melhoras lets, ah, qro q seja menino u.u John, Jay, enfim dhzjxkalandbdbapqieurhs beijo, continua logi ok?

    ResponderExcluir