quinta-feira, 25 de julho de 2013

Let It Be

50º Capítulo


 

[Justin deu os ombros e disse tranquilo: Eu sei disso, mas se você não quer que eu brigue com esse idiota, não deveria ter me chamado para vir até aqui. 
Anthony disse: Idiota é você. Veja como fala comigo.
Justin riu pelo nariz despreocupado e disse: Não tenho porquê falar com você. Fica na sua]. 

Falei: Eu chamei vocês aqui para pararem de brigar. Vocês são homens e não tem motivos para ficar se desentendendo assim.
Justin disse: Ah, o único motivo é que ele não aceita que você me ama.
Anthony disse: Mas isso nem o Vinícius aceita.
Justin disse: Ou seja, vocês dois não vão com a minha cara porque eu namoro a garota que vocês amam.
Vinícius disse: Qual é cara, não me coloca no meio. A Seu nome é minha melhor amiga.
Anthony disse: Porque esse foi o máximo que você conseguiu.
Justin disse: Você fala como se tivesse vantagem nisso.
Anthony disse: E eu tenho.
Justin cruzou os braços e disse: Essa eu quero ouvir. Qual a sua vantagem?
Ele disse: Além do pai dela ser completamente a favor de que eu a namore, nós já tivemos um lance.
Eu estava parada ao lado do Justin vendo eles discutirem sem dizer nada. Confesso que está senso um tanto divertido ver três garotos discutindo por "mim", se é que posso dizer assim. Justin riu e disse: O pai dela já foi meu padrasto. Ela é minha namorada. Você não tem que se meter em nada.
Vinícius disse: Você não vai falar nada Seu apelido?
Falei: Eu não. Quero ver até onde eles vão com essa discussão idiota. 
Justin disse: E outra coisa... Quando você tentou algo com ela, não chega nem aos pés da minha relação com ela. 
Anthony disse: Mais uma prova de que não é real. Se você realmente amasse a Seu nome, nunca teria feito o que fez.
Tá, agora ele pegou pesado. Justin olhou-o irritado e disse : Você não sabe o que diz.
Ele riu e disse: Sim, eu sei muito mais do que você imagina.
Justin olhou-me e disse: Tira esse ser da minha casa, antes que eu soque a cara dele.
Ergui as mãos e falei: Não vou me meter nosso.
Ele disse: Você arma tudo isso depois fica quietinha. Faça alguma coisa Seu nome.
Falei: Faça você.
Sai de perto deles e o Vínicius sentou-se no banco de frente para eles, assistindo a discussão. 
Peguei alguns brigadeiros e eles continuavam discutindo, até o momento, estavam tranquilos.
 Falei: Eu tentei resolver e só piorei as coisas.
Lia disse: Do que está falando?
Falei aprontando para eles: O Justin e o Anthony discutindo. Não quero nem ver.
"Justin".
A Pattie gritou, e assim que virei-me para a casa, Anthony estava tentando socar o Justin, e estava com o rosto machucado. Não acredito que o Justin bateu nele.
Todos pararam de ouvir a música e meu pai disse: O que está acontecendo aqui?
Sai rápido da área coberta e fui até eles. Justin estava com os olhos repletos de raiva e o Anthony com a boca cortada. Falei fixando no meio deles: Vocês são bestas? Justin, por que você socou ele?
Justin disse irritado: Não é obvio? Vai embora da minha casa seu merda.
Olhei brava para ele e falei: Está todo mundo olhando. Para de falar.
Ele disse: Eu estou sendo sincero. Ele é um merda e não deveria ter aparecido aqui.
Anthony disse: Merda é você, que nem ser fiel consegue.
Justin tentou partir para cima dele de novo, mas o Vínicius empurrou o Anthony para trás. Segurei o Justin pelos braços e falei: Para Justin.
Ele disse: Você ouviu o que ele disse? Isso tudo é porque você me ama, e não ele.
Eu estava tentando acalmar o Justin, e ao mesmo tempo todos estavam parados ao nosso redor olhando a briga. Sorte que pelo menos a Lizie, Esthefany? Keisy e Kaique já haviam ido embora. Pelo menos não presenciaram essa cena horrível. Não acredito que eles chegaram a esse ponto.
Anthony foi embora rindo e o Vínicius seguiu-o.
Falei: Você é idiota Justin? Por que socar ele desse jeito?
Ele disse quase aos gritos: Sério que você está me dizendo isso Seu nome? Aquele cara ridículo aparece na minha casa, dá em cima de você na minha frete, me insulta e você ainda quer que eu fique quieto? Ah, vai atrás dele então.
Justin saiu correndo furioso e entrou em casa. Olhei para o meu pai confusa e falei: Por que desligaram a música?
Alfredo logo ligou e minha mãe disse vindo em minha direção: O que foi isso?
Falei: O Justin socou o Anthony. Vou conversar com ele. Se alguém for embora, você agradece por mim mãe?
Ela assentiu e disse: Claro. Vai falar com ele Seu apelido.
Deixei o copo de coca na mesa e peguei um brigadeiro. Entrei na casa pela porta da cozinha e atravessei a sala procurando-o. Chamei pelo nome dele e não houve resposta. As empregadas estavam lá fora, então não adiantaria perguntar para elas.
Subi as escadas rapidamente e olhei toda a sala de cima, mas nada dele. Fui até o fim do corredor, olhando todos os quartos. Entrei no dele, e o vi sentado de costas para a porta, na poltrona de frente para a varanda.
Falei: Por que você fez isso?
Ele ignorou a minha pergunta e cobriu o rosto com o boné. 
Fui até ele e falei ao tocar seus ombros: Responde Justin. 
Ele disse bravo, ainda com o boné no rosto: Vai dizer que você não sabe?!
Fiquei de joelhos na frente dele e falei: É claro que não. Eu vi que vocês estavam discutindo, mas era bobeira.
Ele disse: Insultos não são bobeiras. Principalmente as coisas que ele disse.
Falei: Tira esse negócio do rosto. Mesmo assim. Você não deveria ter feito isso. Ele é meu amigo e todo mundo sabe.
Justin tirou o boné do rosto e disse olhando para o nada, ainda sério: Você não entende mesmo...
Falei: o que não eu não entendo?
Ele olhou-me e disse elevando sua voz: E dai que ele é seu amigo? Todo mundo sabe que eu te perdi para ele e não quero que isso aconteça de novo. Você acha que foi fácil pra mim quando eu vi fotos de vocês juntos? Se beijando por ai. Não foi nem um pouco divertido, ou legal. Você é minha e de mais ninguém. Eu nunca gostei dele, porque eu sempre soube que ele era louco para te ter para ele, mas você não é um objeto do qual ele pode tomar posse. Você é a minha namorada. É um saco ver que o seu pai adora ele e te empurra para terminar comigo e ir atrás dele. Não quero que isso se repita, eu não quero.
Olhei-o surpresa, que suspirou e disse: Você sabe que não foi fácil para mim.
Falei olhando nos olhos dele: Você fala como se eu tivesse me divertido muito com ele. Poxa, eu fiz isso para tentar te esquecer. Eu enredo que você o detesta, mas isso não foi motivo para socá-lo daquele jeito. Sua atitude foi terrível. 
Ele disse: Ah, foi só um vermelho no rosto. Você fala como se eu tivesse cometido um crime. Eu simplesmente te proíbo e falar com aquele babaca. Já não basta o Vinícius.
Revirei os olhos e falei: Não fale assim dele.
Ele disse: Ele é outro que te ama e não suporta o fato de você estar comigo.
Levantei-me e falei: Você é um completo ignorante. Ele é o meu melhor amigo, e eu não admito que fale assim dele.
Justin bufou irritado e disse: Então vai atrás dele. 
Falei indo até a porta: Não preciso ir até ele. Moramos juntos.
Ri e sai rápido do quarto, antes que ele viesse atrás.
Eu confesso que me diverti com a situação. Ele é muito irritado com as coisas, e não admito que fale mal do Vini. Pode ser que ele esteja certo, mas mesmo assim, eu não gosto. Passei pela sala e estava um silêncio só. As empregadas estavam na cozinha e falei: Todos já foram embora?
Uma delas disse: Os seus pais ainda estão aqui.
Fui até a área da piscina e as luzes ao redor da piscina iluminavam toda a área. Meus pais e a Pattie conversaram perto da cobertura e falei: Nossa, por que todos já foram embora?
Meu pai disse: Já são 20h Seu nome. Todos estavam aqui desde tarde.
Falei: Mesmo assim... Onde estão meus presentes?
Pattie disse: Na sala de cinema Seu apelido.
Minha mãe disse: Espere... E o Justin? Vocês conversaram?
Falei: Ah, ele é muito ignorante para essas coisas. Desculpe falar assim Pattie, mas você sabe.
Ela sorriu e disse: É, eu sei. Até amanhã ele volta ao normal.
Falei: Ainda bem.
Meu pai disse: Deixe que eu levo seus presentes para o carro Seu nome.
Falei: Então eu vou deixar a mamãe na casa dela e logo volto para casa, tá?
Ele assentiu e disse: Tudo bem. Não demore.
Falei: Cadê a tia Bárbara e a Letícia?
Minha mãe disse enquanto caminhávamos na trilha, até o portão: Estão nos esperando na sua casa para pegar o carro. 
Falei: E por que o meu pai não pode nos deixar lá?
Ela disse: Ele e a Patricia tem que conversar.
Falei: Você sabia que eles namoravam?
Ela disse: Mais ou menos. Eu sabia que ela tinha uma namorada misteriosa há tempos, mas não fazia ideia de que era a mãe do seu ídolo, e namorado.
Ri e falei: Foi uma surpresa pra mim. Eu queria saber o porquê o senhor Tom e o Justin se detestam.
Ela disse: O Tom é bem possessivo filha. Quando nos separamos e você ficou no Brasil comigo, ele ficou bravo. Talvez ele não goste do Justin por ciúmes da Patricia, e principalmente de você.
Falei: Será? Eu não tinha pensado nisso. Ainda hoje vou pedir para ele me explicar essa história. 
Ela disse: Olha, acho que exatamente hoje, ele não irá falar nada, mas quem sabe daqui uns dias.
Falei: Mesmo assim, vou perguntar pra ele ainda hoje.
Logo chegamos em casa e peguei minhas chaves que estavam junto as outras. Lia estava sentada no sofá de pijama conversando com a Letícia e a minha tia parada perto da escada mexendo no celular.
Falei: Podemos ir?
Minha tia assentiu e a Lia e disse: Você conversou com o Justin?
Assenti e falei: Mais ou menos. Tentar conversar com ele quando está de cabeça quente, é pedir para brigar.
Letícia disse: Vocês discutem muito?
Balancei a cabeça e a lia disse: Praticamente todos os dias.
A Le riu e fomos até o carro. Ela sentou-se no banco da frente comigo e minha mãe e a tia Bárbara atrás.
Falei: A Lia exagerou. Nós não discutimos todos os dias. 
Ela riu e disse: Quando eu falei com ele mais cedo, ele disse que vocês sempre discutem, mas é porque é o seu betones demonstrar importância a ele.
Falei: Sério que ele disse isso?
Letícia assentiu e disse: Sim. Eu até estranhei porque mal o conheço e ele já me disse isso, mas ele é muito legal.
Falei: Ele é mesmo. Bom, ele deve ter te dito isso porque vocês devem ter entrado nesse assinto.
Ela disse: Já entendi prima. Fica tranquila... Eu só perguntei a ele se vocês estavam bem, já que voltaram a namorar hoje, aí ele me disse isso, e também falou que faz parte do relacionamento de vocês.
Falei: Pior que isso faz parte mesmo. Nós quase nunca brigamos com frequência. Tipo, desentendimentos são quase diários, mas brigas mesmo, foram 4 ou 5 se não me engano. 
Ela riu e disse em tom de ironia: Realmente, quase nada.
Falei: É sério. Mas seja sincera... Você acha que ele me ama de verdade? Nuca duvidei disso, mas queria saber se você percebeu algo.
A Bárbara se intrometeu e disse: É obvio que sim. Você já reparou na maneira como ele te olha? 
Letícia disse: Verdade mãe. O Justin tem aquele olhar apaixonado quando fala sobre você. Na hora em que você deu o primeiro pedaço de bolo a ele, parecia que ele só conseguia ver você ali. Os olhos dele brilham.
Falei: Que exagero gente.
Minha mãe disse: Não é exagero filha. Eu já te disse isso várias vezes. E... Eu acho você um pouco fria com ele.
Falei: Eu não sou fria mãe. Só não acho certo ficar me derretendo por ele a todo momento. Eu sou madura o suficiente para enfrentar um relacionamento sério com frieza.
Minha mãe riu e disse: Cala a boa Seu apelido. Você tem 17 anos. Todos sabem que você não trata nada com frieza. Eu te conheço.
Falei: Para mãe. Eu não sou tão melancólica assim.
Letícia disse: Sim, você é. Mas agora que está com o Justin... Realmente parece mais fria. Quero dizer, em comparação a ele.
Falei: Ai como vocês são chatas.
Elas riram e falei: Apesar que... Quando eu fui conversar com ele, disse que tem medo de me perder novamente para o Anthony e que ele não suporta o fato de ter deixado isso acontecer.
Minha mãe disse: Ele sente falta que você seja amorosa com ele, da maneira como ele é com você.
Falei: Eu sei, mas o que eu posso fazer?
Estacionei em frente ao prédio e minha mãe disse: Hoje é o seu aniversário, e ele te fez varias surpresas. Give back Seu Nome.
Ri e falei: Vou pensar site isso. Obrigada! Amanhã apareçam em casa.
Elas assentiram e logo desceram do carro.
Saí de lá pensando nas coisas que elas me disseram. Eu sei que a atitude do Justin foi ridícula, mas eu não sei o que o Anthony disse a ele para que fizesse isso. Falando nele... Como será que está com o que aconteceu? 
Cheguei em casa e estacionei na garagem. Estranho que até agora nenhum fotografo tenha me seguido. Obviamente conseguiram fotos durante a festa.
Entrei em casa e meu pai estava descendo as escadas sorridente. Ele disse: Vá abrir seus presentes filha. Estão em cima da sua cama.
Falei: Estou indo pai. Obrigada.
Subi as escadas rapidamente e assim que entrei no quarto, Lia estava sentada na minha cama mexendo no celular.
Falei: Vou tomar banho, aí você abre os presentes comigo?
Ela assentiu e disse: Claro amiga.
Tomei um banho não muito demorado e fiz minhas higienes. Vesti o shorts de pijama e blusa curta cinza com branco. Falei: O Vini ainda não chegou?
Ela disse: Chegou sim, mas estava irritado e não queria conversa.
Sentei-me na cama e falei: Esses garotos...
Começamos a abrir os presentes e era um mais bonito que o outro. Varias roupas lindas para sair, algumas sapatilhas, um porta retrato gigante para que eu colocasse uma foto minha com o Justin, creio eu, mais um estojo de maquiagem, colares e alguns objetos de uso diário. Depois de abrir e guardar tudo, falei: Já são 22horas?
Ela olhou no visor do celular e disse: Sim, por que?
Falei: Estou pensando em ir na casa do Justin.
Ela disse: Mas vocês não discutiram?
Falei: Sim. Por isso que eu vou. 
Ela disse: Passar a noite lá?
Assenti e falei: Claro. Só vou pegar uma jaqueta, e irei a pé mesmo.
Ela disse: Está louca? Tem fotógrafos por todos os lugares. Você não pode sair de pijamas na rua essa hora.
Falei: Ah, posso sim.
Terminei de guardar as roupas novas no closet e vesti uma jaqueta preta. Peguei uma bolsa pequena, na qual coloquei uma troca de roupa, celular e minha escova de dente.
Falei: Se meu pai perguntar, eu estou dormindo.
Ela riu e disse: Onde foi parar o seu juízo?
Ri e sai do quarto sem dizer nada. 
As luzes do corredor era sala já estavam apagadas. Pisei fraco no chão até a porta de vidro que dava para o quintal. Atravessei a piscina e sai de casa sem que ninguém pudesse me ver.
Eu queria mostrar ao Justin que eu realmente me importo, e eu não liguei lá para saber se ele está mesmo em casa. Depois do soco que ele deu hoje, não deverá sair de casa por motivos de estar pensando no que fez.
Fui caminhando bem devagar, com o rosto coberto pelo capuz. Se alguém me visse assim, eu morreria de vergonha. Sorte que a essa hora as ruas estão um silêncio só. Pelo menos até agora, eu não vi nenhum paparazzi. Melhor assim...
Dobrei a esquina para a rua do Justin e os três seguranças estavam parados feito postes em frente ao portão. Tirei o celular do bolso para ver o horário e já eram quase 22h30.
Assim que me viram, ri e falei: Sem comentários.
Eles sorriram ao perceber que eu estava de pijamas e logo liberaram minha entrada. 
Fui até a garagem, e de lá entrei na casa pela porta dos fundos. As empregadas já estavam dormindo e apenas a luz do enorme corredor estava acesa. Subi as escadas tentando ser o mais cautelosa possível, e fui até o quarto do Justin. A porta estava encostada, e pelo pequeno vão, pude vê-lo apenas de shorts, secando o cabelo com a toalha. Abri a porta bem devagar, e antes de qualquer coisa, deixei minha bolsa no chão, bem no cantinho.
Ele entrou no banheiro, e logo fechei a porta do seu quarto. Esperei-o sair e assim que me viu, arqueou as sobrancelhas surpreso e deu um sorriso. Falei: Posso dormir com você?
Justin sorriu e afirmou com a cabeça, sem dizer nada.
Abracei-o forte, e logo beijei-o nos lábios, que disse: O que está acontecendo com você? Não estava brava comigo até agora pouco?
Continuei abraçada com ele e falei: Se quiser eu vou embora...
Ele riu e disse: De jeito nenhum.
Pegou na minha cintura, puxando-me para perto e falei: Eu acho que... estou sendo muito dura com você.
Justin segurou minha mão e disse ao dar um beijo na mesma: Ainda bem que você percebeu.
Suspirei e falei olhando para ele, ainda próxima: É que... com tudo isso que aconteceu, eu ainda estou me acostumando com a ideia de começar tudo de novo.
Ele assentiu e me abraçou forte. Eu poderia dizer que ainda estava chateada porque ele socou o meu amigo, e que ele foi bruto ao fazer isso, também poderia perguntá-lo o que o Anthony disse para que ele fizesse aquilo, mas não era uma boa hora para tudo isso. Eu só queria passar os últimos minutos do meu aniversário aqui com ele. Continuamos abraçados e ele disse: Confesso que... estou surpreso em te ver aqui.
Falei: Isso é bom?
Ele disse sorridente: Claro que é. 
Peguei minha pequena bolsa e coloquei-a na poltrona dele, que estava sentado em sua cama, me observando.
Fui até ele, que cruzou os braços em volta da minha cintura ainda sentado e disse: Você não vai brigar comigo?
Neguei com a cabeça e falei: Agora não.
Ele riu e deu-me um selinho. Passei as mãos em seu cabelo, arranhando com as unhas e inclinei minha cabeça para beijá-lo. Seu beijo calmo como sempre me fazia relaxar em imediato. Ele puxou minhas pernas aos poucos, para que eu sentasse em seu colo, de frente para ele. Estiquei as pernas na cama, sentada em seu colo de frente para ele, que me segurava pelas costas. Continuamos a nos beijar, até que ele afastou-se e suspirou. 
 Alguém bateu na porta, e rapidamente saí do colo dele, sentando-me na cama. Justin riu e disse: Pode entrar.
Pattie abriu a porta e disse: Nossa, mas... Huh? Vocês não haviam discutido?
Ri e falei: É, sim... Mas agora está tudo bem.
Justin concordou e disse: Quer falar alguma coisa mãe?
Ela disse: Não é nada demais. Vou aproveitar que vocês estão juntos aqui. É.. Eu e o Tom reatamos.
Justin disse quase gritando: O que? Vocês estão namorando?
Falei: Isso é incrível. Que bom que vocês se acertaram Pattie!
Ela sorriu e disse: Obrigada querida.
Justin continuou quieto, e falei: Não vai dizer nada?
Ele disse: Prefiro não comentar sobre isso.
Pattie arqueou as sobrancelhas e disse: Ele tem ciúmes.
Ri e falei ao colocar o braço em volta do seu pescoço: Aw, que fofo.
Ele disse: Fico feliz por você, mãe.
 Pattie sorriu e disse: Obrigada Justin. Agora eu vou deixar vocês á sós. Boa noite.
Falamos ao mesmo tempo: Boa noite.
Ela fechou a porta e falei: Por que você não ficou feliz por ela?
Ele deu os ombros e disse: Eles namoraram por tanto tempo, e depois que terminaram eu pensei que seria decisivo.
Falei: Deixe eles serem felizes.
Justin sentou-se por completo na cama e disse: Vou fazer isso. 
Dei um beijo em seu rosto, que virou-se para me beijar nos lábios enquanto segurava minha cintura.  
Ele rapidamente parou o beijo e disse assustado: Seu Nome!
Falei sem entender: O que Justin?
Ele disse: Se nossos pais voltaram a namorar, nós somos meio que, irmãos?

Continuo com 15 comentários

Boa noite p vocês. Espero que tenham gostado desse capítulo. Foi uma briguinha simples haha mas vocês vão ver... O Anthony vai falar uma coisa q ele aprontou (super cool). Obrigada por quem está sempre lendo e elogiando/comentando a fic. Beeijo.

18 comentários:

  1. Pela primeira vez a primeira, qisso hahaha, CONTINUAAAAAAAAAA, TA PFTAAAA
    @GirlsOfBi3ber

    ResponderExcluir
  2. CONTINUA LETICIAAAA @OUTOFTOWNJB

    ResponderExcluir
  3. continuaa, ta perfeito
    Luu

    ResponderExcluir
  4. OMG *-* Só sei que eles tem que ficar juntos!

    ResponderExcluir
  5. awwwwwn continua Lele, ta perfeita como sempre!! @_soutodinhasua

    ResponderExcluir
  6. aiiiiiiiiii mds continua hjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj

    ResponderExcluir
  7. Sensual auhsuhau slá , lembrei dessa palavra hueheu Kirida , continue hoje , por que eu tenho que saber o que vai acontecer com o Tom e a Pattie ehehehe cir4vh4fbhu4o tô morrendo de frio :(

    ResponderExcluir
  8. "somos meio que irmaos" kkkkkk mds ... muito perfeitoo como sempre.
    Oq o Anthony aprontou dessa vez?.....Sabia que nao eh legal deixar os outros sofrerem de anciedade kkk eu estou sofrendo com isso sabia kkk eu nao tenho palavras pra descrever sua fic ela eh simplesmente P.E.R.F.E.I.T.A. Amooooooo muito ela....bm eh isso.
    Continuuua

    @dayahdodrew

    ResponderExcluir
  9. mdsssss vcs são umas vadias msm, vcs leiam a fic e não é capaz de nem comentar, dá o xexeca na esquina tem tempo né mas comentar a fic da le não, não não e dps vão fica puta dela não ter postado hj a fic, vão comentar pelo amor de deus, bjs

    ResponderExcluir
  10. amei a discussãos dos dois idiotas, parecia uma briga de crianças de 5anos. kkk
    se o tom e a pattie voltarem ''eu'' e o justin seremos irmãos? q porra é essa? kkk
    scrr o cap ficou perfeito (:
    @biebsmiling

    ResponderExcluir
  11. awmnnn mds eu namorada e irmã do jubs tipo q isso caralho mas q bom q a pattie e o tom se acertaram, tri beijos

    ResponderExcluir
  12. Continua ta perfeito

    ResponderExcluir
  13. ai caraleo mds eu mana e namo do jus é pra morre msm uhsysyagsa, perfeito omo sempreeeeeeeeeee <3

    ResponderExcluir
  14. mds caralho q perfeito tipo se fode le eu vo se mana do jus tbm uhsuahush quanta coisa hsuahsu bjus

    ResponderExcluir
  15. li o mais rápido q eu consegui asysyags 15 comentarios uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu vai te fic hj uhuuuuuuuuuuu saysyags essa fic sempre perfita como isso pode shashashy

    ResponderExcluir
  16. CARAIO!! AGORA FEDEU TUDO! Eles são irmãos! What this fuck dude!? Kkkkkkkjkkkkkk putz, e agora, como fica? @VemKikandoJB

    ResponderExcluir
  17. Adoreiiiii kkkkkkk arrasou !!! Kkkkkkk
    Continuaa!!!

    ResponderExcluir